31/08/2017 15:21

Uma epidemia de solidão

Por que me sinto tão sozinho?



          Um hábito do mundo moderno, que está se tornando uma epidemia, é a vida solitária. Segundo especialistas, a solidão é ato de estar rodeado de pessoas, porém sentir-se sozinho, como também viver realmente isolado. Os historiadores relatam que várias são as causas para a solidão, mas uma delas vem do século XX em que cresceu o êxodo rural, pois o homem vivia na zona rural onde os laços familiares e sociais eram duradouros e a ansiedade não existia. O avanço do capitalismo moderno contribuiu para o isolamento das pessoas que passaram a morar em pequenos cômodos, trabalhar “contra o tempo” e usar redes sociais.

           A solidão faz muito mal à saúde e a maior incidência é para as doenças cardiovasculares, obesidade, problemas de imunidade e depressão. A falta de atividade física e dormir mal estão ligados aos sentimentos de solidão. Outro dado importante é que uma pessoa solitária tende a cultivar hábitos prejudiciais, como beber e fumar, assim, afetando a expectativa de vida.

           Vale ressaltar que alguns estudos divulgam que ter amigos diminui o nível de cortisol, hormônio ligado ao estresse no organismo, o que minimiza os riscos de sofrer de problemas do coração. Profissionais da saúde indicam atividades esportivas coletivas, fazer cursos, academia, trilhas etc. Entretanto, cuidado com o uso das redes sociais que oferecem centenas de amigos, pois as relações superficiais são perigosas e se a ideia é reverter os danos emocionais e físicos da solidão é preciso amizades que tragam efeitos positivos à saúde.  

#solidãoxsaúde #epidemiamoderna #relacionamentos #atividades #sonhos #objetivos #amizades